13 fevereiro, 2017

Resenha: Um Perfeito Cavalheiro (Os Bridgertons #3)

"- Eu posso viver com você me odiando - disse ele em direção à porta fechada - Só não posso viver sem você."

Sinopse: Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse parece ser um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, ela é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu.
Uma noite, porém, ela consegue entrar às escondidas no aguardado baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles.
Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres.
O destino faz com que os dois só se reencontrem três  anos depois. Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, ele logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível.
Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas.

"Ai ai..." essa é a frase que a gente diz sempre que é obrigada a fechar o livro para fazer outra coisa, a vontade é de ler de início ao fim sem interrupções. A cada livro dessa coleção que eu leio, mais eu me apaixono pela autora, pela escrita, pelos personagens... Realmente, a cada livro que passa fica ainda melhor, o que parece ser impossível!

Essa história é uma releitura brilhante do clássico Cinderela, Julia Quinn encheu de detalhes a trama infantil que parece simples à primeira vista. Sophie interpreta a orfã maltratada pela madrasta má, Araminta, e suas duas filhas, Rosamund, a cópia da mãe, e Posy, a rejeitada que tenta ser amiga de Sophie. Antes da morte do pai, a menina era considerada sua pupila, criada pelos empregados sem nunca receber atenção dele, mas sempre bem cuidada, alimentada e vestida, em seu testamento o conde deixa tudo que a filha de sangue tem direito, porém Araminta oculta esse fato e mantêm a menina na casa como sua escrava pessoal, sem ganhar um centavo por fazer o trabalho de 3 criadas.
Quando Lady Bridgerton oferece um baile de máscaras para a alta sociedade londrina, Sophie, com a ajuda de sua fada madrinha, a governanta, consegue passar uma noite de princesa, sem ser reconhecida, com ninguém menos que o solteiro mais cobiçado da temporada. Benedict passa anos procurando pelo amor de sua vida depois da noite do baile de máscaras, enquanto Sophie luta para sobreviver sozinha no mundo, já que a madrasta tomou conhecimento de sua escapada e a colocou pra fora de casa. Os dois se encontram novamente em uma situação nada agradável e Benedict conhece o amor uma segunda vez, sem saber que está se apaixonando pela mesma pessoa.
"Benedict a amava. De repente, o mundo era um lugar muito simples. Ele a amava e isso era tudo o que importava"

Quando faltavam apenas 100 páginas para o livro acabar eu não consegui mais soltar (e desafio alguém a conseguir), a história ficou cada vez mais interessante e envolvente, as páginas voavam e os capítulos acabavam extremamente rápido, eu perdi totalmente a noção do tempo e quase perdi a hora no outro dia de manhã, mas valeu a pena! Julia Quinn dispensa colocar no final de casa volume o "e viveram felizes para sempre", talvez seja por isso que esse é o nome do último livro da série, parece chato pegar um livro que a gente já sabe que o final vai ser igual ao outro, todo mundo vai ser feliz, os malvados vão ser castigados e a mocinha vai ter uma vida de princesa, mas quando eu leio Os Bridgertons eu realmente acredito que dessa vez vai ser diferente e me pego torcendo por um final feliz e clichê. Ah, como eu amo os clichês...
Mas a melhor parte desse livro não é o final da história de Benedict e Sophie, mas sim os últimos parágrafos depois desse final... A curiosidade para saber a identidade da maravilhosa Lady Whistledown quase me consumiu, terminei o livro arrepiada e muito ansiosa pra ler o próximo! (não sei o que vai ser da minha vida quando acabar todos).
Os livros dessa coleção são lindos, emocionantes e extremamente românticos, há cenas em que é impossível não sentir a dor do personagem, não se imaginar no lugar dele, mas de algum jeito é impossível chorar no final. Eu não sei explicar, mas o livro é tão lindo que emociona o leitor, mas é uma emoção feliz, quando eu acaba um desses livros eu sinto felicidade de verdade, como se a minha história tivesse um final feliz, eu me sinto feliz e completa, emocionada, mas sem vontade de chorar.

Enfim, eu indico, indico muito, não só esse livro, mas toda essa coleção, quem não leu, leia! Quem não gosta de romance de época, leia mesmo assim porque é IMPOSSÍVEL não gostar! Estou louca para começar o próximo e estou incrivelmente feliz, pois acho que minhas preces serão atendidas e teremos um livro sobre a magnífica Penelope Featherington, que desde o primeiro volume está sendo uma personagem secundária que me chama muito a atenção... E quem quiser conversar sobre essa história linda, me procura, ninguém que eu conheço já leu e minha mãe está sendo muito resistente aos meus pedidos pra ela ler e podermos comentar o quando amamos Lady Whistledown...

Ps: eu ainda não postei a resenha sobre o segundo livro (O visconde que me amava), mas nesse final de semana ela vai estar disponível!


INFORMAÇÕES GERAIS:
Título original: An Offer from a Gentleman
Autor: Julia Quinn
Ano de publicação: 2001
Gênero: Romance de época
N° de páginas: 295
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Data do início da leitura: 03/02/2017
Data do término: 12/02/2017

DESAFIOS:
Livreando: Livro com conteúdo adulto
Bingo: New Adult

Esse é o segundo livro que eu li em fevereiro, seguindo o Desafio Literário Livreando, na categoria "Livro com conteúdo adulto", se alguém tiver interesse em saber mais é só clicar na imagem!!


6 comentários:

  1. Oi Caroline,
    Confesso que também não sei o que será de mim quando terminar essa série. Amo a escrita da autora, a maneira que conduz a história e os diálogos. Esse é um dos meus preferidos, amo a interação entre Benedict e Sophie e amo mais ainda o ápice da história, com todas as revelações que me fizeram amar ainda mais essa família. Adorei sua resenha, pude reviver um pouco desses dois personagens que amo.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente a autora é sensacional e consegue conduzir a história com maestria, os diálogos melhoram a cada capítulo!! Por enquanto gostei mais de O Visconde que me Amava, mas coloco esse em segundo lugar!
      Mal posso esperar pra saber que é Lady Whistledown!!

      Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Adorei, mais um livro pra minha lista.
    Te convidei pra responder uma tag no meu blog, vem ver. 💙

    https://porfavorkaren.blogspot.com.br/2017/02/tag-11-fatos-sobre-mim.html?m=0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, não vai se arrepender!!
      Tô indo lá ver e hoje mesmo vou responder!

      Obrigada pela visita <3

      Excluir
  3. Adorei a resenha e fiquei super curiosa para conhecer o livro! Já estou adicionando na minha lista! <3

    Beijos.

    Only Dreams

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que vai adorar!!

      Obrigada pela visita <3

      Excluir

Social Profiles

Twitter Facebook Google Plus RSS Feed Email

Banner

Banner

Receba notificações!!

Caroline Foletto

Minha foto
Rio Grande do Sul, Brazil
20 anos, estudante de direito.

Instagram

Seguidores

O que eu estou lendo

O que eu estou lendo
Cada Pessoa tem um Anjo

O que eu estou lendo

O que eu estou lendo
A Ilha Perdida - Maria José Dupré

Meta de Setembro

  • A Cabana - Willian P. Young
  • A Ilha Perdida - Maria José Dupré
  • Cada Pessoa tem um Anjo - Anselm Grün
  • Doutor Jivago - Boris Pasternak
  • E Não Sobrou Nenhum - Agatha Christie
  • Ponto sem Retorno - Gabriela Simões

Inscreva-se no canal

Editora parceira

Popular Posts

Visitantes

Tecnologia do Blogger.

Copyright © Leituras de verão | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com