23 junho, 2017

Resenha: O Pessoal de July

Peço milhões de desculpas pelo sumiço, esse mês está sendo muito corrido, tive muitas provas e trabalhos, deixei as leituras 100% de lado, tanto que falta uma semana para o mês acabar e eu só li um livro, pretendo conseguir terminar mais dois nessa última semana, mas não prometo nada. Terminei essa leitura logo nos primeiros dias do mês, durante uma viagem, mas só agora tive tempo de escrever a resenha e desde que terminei esse livro não toquei em nenhum outro.

Sinopse: Afastados de sua casa, da sua civilização "branca", estrangeiros numa aldeia de negros, os Smales esperam por melhores dias, mas, até lá, têm de reaprender a viver e a perder toda a noção da "ocidentalidade". Sem privacidade, sem hábitos de higiene, sem conforto, desprotegidos pela lei, criam-se tensões, acumulam-se memórias de um passada que nunca mais poderá regressar. A "cidade branca" está distante e esta família tem de viver à custa dos serviços e da bondade dum criado de atitudes inquietantes: se, por um lado, este não se queixa de ter sido maltratado pelos amos durante a época do apartheid e não aparenta qualquer tipo de ressentimento, por outro, July busca não só a sua emancipação, mas também impor um respeito nunca antes obtido.
A tensão entre a gente negra da aldeia versus a família Smales nunca se dilui, mas, pelo contrário, agrava-se até um ponto de quase ruptura, de desejarem abandonar a aldeia, embora não tenham pra onde ir. Estão presos a esta aldeia sofrendo uma dupla pressão: a dos habitantes e a da própria consciência.

O Pessoal de July é um dos livros mais famosos da escritora sul-africana Nadine Gordimer, que tem como característica escrever histórias e crônicas que se passam durante o Apartheid. Esse livro está na minha estante desde muito antes de a minha estante existir, era da minha avó, depois passou pra minha mãe e desde então está guardadinho lá, esperando uma oportunidade de ser lido por mim, mas confesso que podia continuar vivendo sem essa leitura, pois não gostei nem um pouquinho.

O livro conta uma história passada na África do Sul em que a população negra se revoltou e começou uma guerra contra os brancos, porém não uma revolução qualquer, mas uma guerra autêntica, com ataques aéreos, bombas, soldados treinados e muita munição reserva. July é um empregado negro que trabalha há anos para a mesma família, ao saber da guerra ele sabe que seu trabalho é proteger os patrões brancos de qualquer ameaça, assim, ele conduz os Smales pela estrada de noite em uma fuga e esconde todos eles na sua aldeia de origem.
A aldeia em questão é uma zona afastada da cidade, extremamente pobre e superpopulosa, lá ainda não há qualquer iminência de guerra, pois os habitantes não têm como receber as informações, assim, a família Smales sofre por estar vivendo em condições extremamente precárias se comparadas com o conforto com o qual estavam acostumados.

O livro tem uma linguagem muito difícil, no início foi difícil me habituar e entender, a narrativa deixa muitas coisas subentendidas, fica a critério do leitor como ele vai entender o que está acontecendo, e eu não entendi absolutamente nada do final, quando a história começou a ficar legal, quando ia acontecer alguma coisa emocionante o livro simplesmente acaba com um final aberto.
Detestei, achei muito confuso, a proposta é muito boa e a sinopse é envolvente, porém o livro deixa muito a desejar, talvez eu não tenha entendido o subjetivismo da história, mas realmente esse não é o meu tipo de leitura.

INFORMAÇÕES GERAIS:

Título original: July's People
Autor: Nadine Gordimer
Ano de publicação: 1981
Gênero: Drama, Ficção
N° de páginas: 195
Editora: Rocco
Classificação: 1/5
Data do início da leitura: 02/06/2017
Data do término: 04/06/2017

DESAFIOS:
Livreando: Livro com capa vermelha

Esse é o primeiro livro que eu li em junho, seguindo o Desafio Literário Livreando, na categoria "Livro com capa vermelha", se alguém tiver interesse em saber mais é só clicar na imagem!!


0 comentários:

Postar um comentário

Social Profiles

Twitter Facebook Google Plus RSS Feed Email

Banner

Banner

Receba notificações!!

Caroline Foletto

Minha foto
Rio Grande do Sul, Brazil
20 anos, estudante de direito.

Instagram

Seguidores

O que eu estou lendo

O que eu estou lendo
Cada Pessoa tem um Anjo

O que eu estou lendo

O que eu estou lendo
A Ilha Perdida - Maria José Dupré

Meta de Setembro

  • A Cabana - Willian P. Young
  • A Ilha Perdida - Maria José Dupré
  • Cada Pessoa tem um Anjo - Anselm Grün
  • Doutor Jivago - Boris Pasternak
  • E Não Sobrou Nenhum - Agatha Christie
  • Ponto sem Retorno - Gabriela Simões

Inscreva-se no canal

Editora parceira

Popular Posts

Visitantes

Tecnologia do Blogger.

Copyright © Leituras de verão | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com